segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Poesia Concreta

Surgida do movimento concretista, a poesia concreta caracteriza-se por privilegiar o espaço em branco da página, a pausa, imagens, sons, cores e nuances. Enfim, uma arte que procura ocupar a página de um modo diferente, valorizando a forma e a comunicação visual. 

Mesmo que você não entenda nada de poesia, vale muito a pena admirar.






E aí, gostou?!?

14 comentários:

  1. Muito bom esse post. A poesia concreta além de mostrar um sentido mais amplo, desenha com palavras. Parabéns pelo post.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Eu gosto mto desse tipo de texto.

      Excluir
  2. Fábio, que bom saber que esteve lá no De Analgésicos & Opioides!

    Quanto à poesia concreta, ainda que não seja a minha predileta, tive uma fase de total "mergulho" nela. Tenho todos os livros do Arnaldo Antunes, e a maioria deles abusa desse tipo de poesia.

    ResponderExcluir
  3. Ah... sempre admirei esta arte e nem sabia que existia toda essa explicação ! Achei show ! Parabéns !! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo sem a teoria, vc já admirava a prática!

      Excluir
  4. Sim, amei todos os poemas concretos!
    São lindos e cada pessoa vê de uma forma diferente, o importante é que a mensagem seja passada através da forma!
    Bjus e bom final de semana.
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  5. Admirado, rsss
    Bem diferente,
    Confesso que alguma ou outra me deu tontura,
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. passando pra desejar bom final de semana,amigo!
    Quando tiver post novo, avise!!!!
    http://www.elanedelacerda.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Tô na correria, mas escrevo qdo puder!

      Excluir
  7. Respostas
    1. Alguns têm a autoria, mas esqueci mesmo dos outros!

      Excluir