quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Cortar o tempo



 
"Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança fazendo-a funcionar no limite da exaustão. 
Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. 
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez 
com outro número e outra vontade de acreditar que daqui para adiante vai ser diferente... 

Para você, Desejo o sonho realizado. 
O amor esperado. A esperança renovada. 
Para você, Desejo todas as cores desta vida. 
Todas as alegrias que puder sorrir. 
Todas as músicas que puder emocionar. 

Para você neste novo ano, 
desejo que os amigos sejam mais cúmplices, 
que sua família esteja mais unida, 
que sua vida seja mais bem vivida. 

Gostaria de lhe desejar tantas coisas... 
Mas nada seria suficiente... 
Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos. 
Desejos grandes... 
e que eles possam te mover a cada minuto,
no rumo da sua FELICIDADE!!!"

(Carlos Drummond de Andrade)

P.S. - Descobri que este poema nem é de Drummond (!), mas de Roberto Pompeu de Toledo. Seja lá de quem for, isso não diminui em nada sua beleza!

Um feliz 2015 para todos!!!

10 comentários:

  1. Muito bom esse post, parabéns. Carlos Drummond de Andrade é bom na minha opinião.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Drummond ou Roberto Pompeu ,não importa, o que importa é que a poesia exista e fale dentro de nós!
    Lindo,amigo!
    Bjus
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  3. Que assim seja!
    [continuo te lendo... =)]

    ResponderExcluir
  4. Mais verdade que a primeira estrofe desse poema não existe! Abçs

    ResponderExcluir
  5. Feliz 2015. Amei o Poema.

    Abraço
    http://rodrigobandasoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir