quinta-feira, 19 de março de 2015

Com um pé nos 40


Parece que a crise dos 40 chegou mais cedo para mim. Mesmo faltando quase seis meses para a data, tenho sentido uma imensa vontade de mudar de cidade, casa, emprego, academia... buscar novos desafios... enfim, reinventar-se! Quero ter novamente uma banda de rock, comprar uma bicicleta, conhecer outro país!

É uma fase de questionamento de escolhas, como se fosse a última oportunidade de reverter ou recuperar o que não deu muito certo; o "agora ou nunca", pois as opções entraram em contagem regressiva. Será?!?

"Tal como o adolescente se interroga, de forma fatalista, sobre o seu objetivo na vida, o adulto de meia-idade, também ele, se interroga frequentemente sobre o sentido da sua existência" (Françoise Millet-Bartoli, A crise da meia-idade, uma segunda oportunidade). 

Ando mais pensativo.

E tudo isso, com apenas um pé nos 40. Mas, quando estiver com os 2, vou dançar!!!

Segue um texto bem interessante sobre o assunto: http://www.maxima.pt/comportamento/detalhe/a-crise-dos-40.html.

6 comentários:

  1. É lindo tudo isso,amigo!
    essas transformações e questionamentos da idade, pois nos fazem crescer espiritualmente,
    pois somos seres pensantes e inteligentes!
    Que você saiba curtir bastante seus quarenta anos de idade, pois é uma fase muito linda da vida!
    bjus e feliz fds,amigo!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, qm diria q a adolescência iria voltar!?! rsss

      Excluir
  2. Sempre temos o que aprender e refletir.
    Teu texto é um belo motivo para um bom momento de reflexão.
    Temos sonhos, momentos diferentes, pois há fases na nossa vida, tudo passa e as coisas boas nos enriquecem. Te seguindo!...
    AbraçO

    ResponderExcluir
  3. Olá, Fábio!

    Adoreiiiiiiiiiiii seu post. Sua reflexão, afinal seu desabafo com a gente, tá demais.
    Sossegue, "minino", pke todas as etapas da vida têm suas vantagens e desvantagens.
    Olha, qdo você for dançar, vamos os dois. Combinado?

    Boa semana, pke a verdadeira vida começa aos 40, embora um/a balzaquiana, não se "joga" fora, né?

    Abraço amigo!

    ResponderExcluir