quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Estranhas carioquices


O carioca é conhecido pelas suas peculiaridades. Não passa desapercebido por aí e, convenhamos, esse "jeitinho" faz até um certo sucesso nos outros Estados. Mas, mesmo sendo um "carioca da gema", não posso ignorar certas "esquisitices" que compõem esse Carioca Way of Life. 

Usar boné em todo e qualquer lugar ou ocasião. Seja num casamento, batizado, missa ou funeral, sempre haverá alguém com um boné - os da atualidade têm a aba reta - atochado na cabeça. Muitas vezes, sequer é possível ver o rosto do usuário. Na favela ou no asfalto, esse acessório é onipresente. Nem quero imaginar o cheiro que devem ter...

Ouvir música alta, mas muuuuuito alta. Ah, e cantar junto! Talvez por um gesto de generosidade, quase todo carioca acha que tem que compartilhar seu gosto musical com os vizinhos. Seja às oito da manhã ou da noite, numa quarta-feira ou no domingo e, principalmente, em dia de festa, a música não tem hora para acabar. Incomodados que saiam de casa ou fechem suas janelas!!!

Todo compromisso ou encontro começa pontualmente com, pelo menos, uma hora de atraso. Vivemos num fuso horário diferente. Se em Brasília são 19h, no Rio é como se ainda nem fosse cinco. Aqui, nem missa começa no horário! Não é à toa que os encontros são marcados sempre "por volta de...". E não adianta reclamar porque, na nossa concepção, só atrasamos "um pouquinho de nada".

Cada pedaço de chão é, potencialmente, uma lixeira. A Cidade Maravilhosa é, também, uma cidade de porcos. É bem verdade que faltam lixeiras distribuídas pela cidade, mas quando uma delas surge, está transbordando ou aos pedaços. O carioca é o mais impaciente dos seres quando se trata de carregar um papel de bala na mão até jogá-lo no local adequado. Para isso, existe o chão. 

Tá ventando? Já é motivo para tirar o casaco do armário. Qualquer coisa abaixo de 25 graus já é inverno para um nativo da Guanabara. Mas atenção, mulheres: pernas sempre de fora! Se tem frio nas pernas, então, capricha no decote. Nada de burca, hein! Passear pela cidade num dia assim é como ver uma cena de novela: no mesmo cenário, pessoas com agasalhos e outras seminuas. 

Mas isso tudo não tem importância se comparado a um pôr-do-sol em Ipanema, um chopinho no fim da tarde, uma visita inesperada (coisa tipicamente carioca), o futebol de quarta à noite com os amigos ou um churrascão no domingo. Ser carioca é curtir (mesmo antes do Facebook se apropriar dessa palavra) cada uma das suas belezas e agruras. E pensar que nada tira dessa cidade o dom de ser maravilhosa.

12 comentários:

  1. É por essas e outras q o carioca é sempre ridicularizado no resto do Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, isso depende da educação de cada um, pq qr parecer melhor ridicularizando o outro tb não é nada educado, certo?!?

      Excluir
  2. A coisa que eu acho muito chamativo e até mesmo legrante é o jeito de falar dos cariocas, mas não dar para esquecer que esse mesmo sotaque pode virar um trauma sendo assaltado, porem no meu estado também está um absurdo, a população é totalmente avacalhada e sinceramente eu nervoso com isso até jogo papel no chão, pois é gente lenta, barracas em todos os lugares, buraco e ex-prefeito é chamado de tenebroso por uma excelente rádio local daqui!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pô, nem me fale dos camelôs!!! Pra qm anda rápido como eu, isso é um terror!!! Já o prefeito daqui... prefiro não comentar.

      Excluir
  3. Oi Paulão o carioca é tão hospitaleiro...será mesmo que ele é ridicularizado assim como vc diz? Acho que em todo lugar tem a sua particularidade de sotaque jeitos e manias.
    Concordo com quase tudo que vc diz Fábio, mas concordo principalmente que nada tira dessa cidade o dom de ser maravilhosa.
    Ah!! Esqueci de dizer..eu sou CARIOCA da GEMA.
    Bjsss Fábio e amei o post! Bom final de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos cariocar!!! rsrsrs
      Bom fds pra vc tb!

      Excluir
  4. Achei um pouco de exagero, apesar de algumas observações fazerem até parte da cultura do brasileiro de um modo geral, mas se houve uma pesquisa minuciosa a respeito do estilo de vida do carioca como foi descrito no texto, acho que os cariocas devem tentar viver da melhor forma possível e fazer da cidade um lugar sempre maravilhoso de se estar!!!

    http://duo-postal.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não houve pesquisa, falo por experiência própria! Sou carioca, cara!!! Kkkkk... O exagero é pra ficar engraçado mesmo, mas salvas as devidas proporções, tudo é verdade! Rsrsrs

      Excluir
  5. Tem um selo pra você lá no meu blog

    http://meuuniversopeculiar.blogspot.com.br/2013/08/selo-amigos-do-inverno.html

    ResponderExcluir
  6. Cada local do Brasil tem suas peculiaridades, se observarmos parece um monte de "países" dentro de um só, cada estado tem uma cultura diferente, essa é parte boa do Brasil!!

    Abç.
    A pessoa que, por ato ilícito, sofreu danos morais e estéticos pode pedir ao mesmo tempo indenização pelos dois motivos?

    http://www.analucianicolau.adv.br/index.php?Fuseaction=Informacoes&PageID=49

    Quer saber a resposta veja o link, tem muita mais informações pra lá de uteis.

    ResponderExcluir
  7. Olá Fábio.

    Gostei do seu texto.

    Cada região do país tem suas "estranhezas".

    Participei da JMJ aí mesmo no Rio de Janeiro. Conheci muita gente de todo lugar do Brasil e do mundo. Chegamos a conversar bastante sobre as manias e sotaques de cada região.


    No cenário com mulheres de pernas de fora ou decotes, eu seria aquela pessoa agasalhada.

    Abraço.

    Ana Virgínia
    filhadejose.blogspot.com

    ResponderExcluir