quinta-feira, 10 de julho de 2014

Malta é Superstar


Programas sobre competições musicais existem aos montes, mas o Superstar apareceu com um diferencial: não se trata de cantores querendo demonstrar sua potência vocal, mas de bandas que já estão há algum tempo na estrada - umas mais, outras menos - e não encontram espaço numa mídia tão segmentada. Com alguns ajustes, tem tudo para durar e apresentar muitas revelações.

A diversidade foi o ponto alto do programa. Ver num mesmo palco bandas de rock, reggae, gafieira, R&B, samba-funk - entre outros ritmos - competindo em pé de igualdade não chega a ser uma novidade, mas é coisa rara. O mais surpreendente foi ouvir sons que, tradicionalmente, não tocam nas rádios chegarem à final, como Jamz e Suricato. Os demais também tiveram a oportunidade de, durante semanas, mostrar seu trabalho na maior emissora de TV do país. Uma chance dessas não aparece todo dia! 

Quanto aos deslizes... comecemos com os jurados. Quando Dinho Ouro Preto consegue ser o mais contundente nos comentários, é porque a coisa tá estranha. Ivete até tentou, mas era constantemente interrompida pelos colegas e não era crítica o bastante, pois tinha pena de todos. Já Fábio Jr., rs... Só sabia pedir música autoral e seu melhor momento foi a declaração "Isso é xoxote!". Já virou um clássico. As apresentações deles em duplas ou trio também não deram certo, faltou liga. Fernanda Lima, perdida no primeiro programa, é uma boa apresentadora. O mesmo não se pode dizer de André Marques e Fernanda Paes Leme.

E vamos ao vencedor: Malta. A banda estreou o palco do Superstar, sendo a primeira a conseguir a aprovação do público. Com a música "Memórias", o vocalista Bruno Boncini impressionou desde as primeiras notas e causou alvoroço entre os fãs de rock que, há muito, não ouviam uma voz tão potente. Ousaram ao apostar em músicas autorais (só 2 covers em toda a competição) e quase sempre lideraram o ranking. Seu rock romântico lembra bandas como Creed ou Rosa de Sarón, coisa bem oportuna num momento em que o rock volta a ocupar espaço no cenário nacional. 


Certamente, muitas outras bandas farão sucesso, mas hoje é dia de Malta! Parabéns, Malta!!! E vida longa ao rock n´ roll!!!


8 comentários:

  1. Estava faltando uma boa banda de rock nacional. Malta, grande banda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cenário tá fraco mesmo, espero q melhore!

      Excluir
  2. Eles realmente mereceram ganhar, mas estava torcendo pra Jamz, haha. Gostei muito do seu post. Não vou com a cara do Dinho, e ele cantando com o Fábio Junior foi de chorar. Não sou fã da Ivete, mas os comentários dela, na minha opinião, eram os melhores, sempre com uma pitada de bom humor e um jeito simples de falar, sendo relevante. E me impressionei com a Fernanda Lima, ela sabe contornar os errinhos e imprevistos muito bem, não é mole ser tão profissional em um reality ao vivo. Agora é esperar pela próxima temporada. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto do Dinho, mas cantando... rsss. A Jamz é ótima, tb torci por ela, mas ainda parece mto com Justin Timberlake ou Pharrell. Espero q façam alguns ajustes no programa para a próxima temporada.

      Excluir
  3. Só espero que mais bandas como essa tenham mais espaço nas rádios porque do jeito que tá...

    http://meuuniversopeculiar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho q com a volta da Rádio Cidade, isso pode mudar.

      Excluir
  4. Adorei seu post!
    Banda Malta super mereceu ganhar, mas teve muitas bandas ótimas!

    ResponderExcluir